sábado, junho 21, 2008

ADEUS AO EUROPEU



ERROS MEUS, MÁ FORTUNA!
Não sei se Portugal tem ou não melhor equipa que as que restam no Europeu. Sei que houve erros decisivos neste Europeu que não se podem desculpar. Um, obviamente que foi a confirmação que Luís Filipe Scolari irá para o Chelsea no fim do campeonato. A meio de uma prova decapitar-se o grupo, é suicídio puro.
A outra foi a igualmente infeliz decisão do mesmo Luís Filipe Scolari escalar uma equipa de reservas para jogar contra a Suíça. A dinâmica de vitória inverteu-se e o resultado está a vista. Venham-me dizer agora que era preciso fazer descansar a equipa. Pois, viu-se. A Alemanha não descansou nunca, foi crescendo de intensidade de jogo para jogo, teve um dia de folga a menos que Portugal, e foi o que se viu. A Turquia também. Quem joga sempre ao mais alto nível habitua-se. Quem se habitua à ronha, dá no que dá.
Nunca critiquei Scolari. Desagradaram-se quase sempre as críticas, quase sempre injustas, que lhe dirigiram. Até hoje. Na despedida, borrou a pintura. Infelizmente. Mas também não me quero associar aos que agora, que o vêem pelas costas, o enterram cobardemente. Fez coisas boas, outras menos boas, e partiu de forma infeliz. Com ele as esperanças de uma selecção e de um povo. Que mereciam mais.
ADENDA:
Depois de Portugal ter ido à vida, já foram também a Croácia e a Holanda. Todas selecções favoritas. Todas apuradas à segunda jornada. Todas a economizar esforças na terceira ronda. Todas a perderem competitividade. Todas a perceberam, tarde de demais, que todos os jogos são decisivos, até aqueles que parecem que não servem para nada.
ADENDA II:
Escreve F. Beckenbauer, no "Record" de 25 de Junho:
"Vamos aos factos. É tentador, quando já és seguramente o campeão do grupo, fazer o terceiro jogo da primeira fase com urna equipa reserva. Quando os portugueses o fizeram pela primeira vez este Europeu contra a Suíça adverti para que poderiam perder algum ritmo. O resultado é o conhecido. Portugal não encontrou contra a Alemanha a boa forma que havia exibido em jogos anteriores e acabou inesperadamente eliminado.
Adverti também quando a Croácia alinhou com as reservas frente à Polónia. O resultado é conhecido. Contra a Turquia nunca exibiu o mesmo bom futebol dos jogos anteriores e acabou eliminada nos penáltis. Curiosamente, o mesmo vale para a Holanda, que jogou com os suplentes contra a Roménia e caiu frente à Rússia.
Muitos viam já os holandeses como os novos campeões da Europa. £ o que é facto é que eles voltaram a valorizar-se neste Europeu. Exibiram um futebol esplêndido, com jogadas de fantasia e passes diagonais de precisão milimétrica. No entanto, os jovens russos têm ainda mais energia, ainda mais pressão ofensiva. Aliás, a verdadeira cara da Rússia viu-se a primeira vez no terceiro jogo, após cumprida a sanção de Arshavin."

2 comentários:

Luis Eme disse...

deixei de lhe achar piada depois do que ele fez ao Vitor Baia, ao convocar o seu reserva, que joga agora na segunda divisão e é suplente...

é um treinador sem carácter, até por não responder a perguntas incómodas.

o resto, é o adeus... que seja feliz em Londres (coisa que me parece improvável, com aquela imprensa e aquele campeonato...).

rouxinol de Bernardim disse...

Qu87e a terra lhe seja leve! A ele (Scolari... claro), mas que teve os pássaros na mão, lá isso teve...