sábado, janeiro 24, 2015

OS FILMES PARA OS OSCARS (2)


BOYHOOD: MOMENTOS DE UMA VIDA

O projecto é original, senão inédito: acompanhar durante doze anos a vida de uma pequena família. Mason (Ellar Coltrane), o miúdo, figura central, aparece com seis anos no início do filme e deixa-o com dezoito, depois da câmara de Richard Linklater o ter escoltado durante esse lapso de tempo. Não o segue sempre, há lapsos, elipses de anos, mas de tanto em tanto tempo (cremos que de dois em dois anos), Linklater volta ao seu pequeno herói que vai crescendo. Vive com a mãe (Patricia Arquette), e com uma irmã ligeiramente mais velha, Samanta  (Lorelei Linklater, filha do realizador, como parece óbvio pelo nome). O pai (Ethan Hawke) está separado da mãe, mas vai buscar os filhos para fins de semana e férias. “Boyhood” assemelha-se muito a um filme de registo de memórias familiares. Não há grandes cenas dramáticas, nada de muito especial, apenas o dia a dia, mais ou menos banal, de uma família de classe média norte-americana. Dir-se-ia que o argumento do próprio  Richard Linklater mostra como fazer um filme sem recorrer às receitas da “escrita criativa” ou de “como escrever um guião para cinema”. Linklater parece ter escolhido demonstrar o contrário. E sair por cima, vitorioso. O seu filme conhece um êxito de crítica e de público considerável.


O que há de extraordinário neste filme é que não há realmente nada de extraordinário, a não ser ver crescer uma criança até ela se tornar um adulto, e ir recordando com ela as pequenas (e grandes) transformações da sociedade e do mundo. A família passa por tudo aquilo que se tornou habitual numa família, os casamentos, os divórcios, uma ou outra cena entre os casais, as dificuldades da mãe para criar duas crianças, o pai que as leva no fim de semana a jogar bowling ou a comezainas de fast food, as viagens para férias em acampamentos, as festas de família, as idas para a escola, as mudanças de cidade, os primeiros namoros, tudo isto envolvido em apontamentos que revelam as mudanças tecnológicas, os telemóveis, os jogos de computador, as séries na televisão, as campanhas dos políticos, de Bush a Obama, o vestuário, as músicas, os gadgets. O realizador não precisa de sublinhar nada, tudo corre com a habituação do quotidiano. Na verdade, cada segmento foi filmado no ano a que diz respeito, portanto tudo o que aparece está inscrito na realidade desse momento. Não há reconstituição “histórica”. Há segmentos do quotidiano que se colam uns aos outros para dar a medida do tempo a deslizar.


Rodado no Texas, grande parte em Houston, terra natal de Richard Linklater, este é um filme com aparência de mais vivido do que interpretado. Por isso os actores (Ellar Coltrane, Lorelei Linklater, Patricia Arquette e Ethan Hawke, sobretudo estes) nos surgem numa desconcertante espontaneidade, donde resultam impressionantes retratos. Mas é de sublinhar a elegância, a serenidade expositiva, o rigor narrativo, a sensibilidade e o pudor de Richard Linklater que é um cineasta dos mais interessantes de entre os revelados nos anos 90 na América. O tempo e as relações pessoais parecem ser as suas grandes obsessões. Uma das suas experiências anteriores, foram três filmes, todos eles interpretados por Ethan Hawke e Julie Delpy, que vão acompanhando a evolução de um casal, desde o seu encontro, em “Antes do Amanhecer” (1995), o seu reencontro, em “Antes do Anoitecer” (2004), até ao seu casamento em “Antes da Meia-Noite” (2013). Esta viagem pelo tempo, durante quase duas décadas, passando por Viena de Áustria, Paris e os EUA, acompanhando o desenrolar das personalidades e das emoções parece ser o prato forte deste autor de indiscutível qualidade e originalidade que, seguramente em função desta proposta inicial, dá uma grande importância ao trabalho dos actores e à densidade das personagens, o que resulta particularmente bem-vindo numa altura em que grande parte do cinema norte-americano (e internacional) se preocupa mais com efeitos especiais e imagens virtuais, desdenhado quase por completo a espessura psicológica e a presença humana das pessoas.
Um excelente filme que irá seguramente provocar ondas de choque na noite da entrega dos Oscars. As nomeações são seis (Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Actor Secundário, Ethan Hawke, Melhor Actriz Secundária, Patricia Arquette, Melhor Argumento Original, e Melhor Montagem). Nos Globos de Ouro, já conquistou três dos prémios mais apetecíveis (Melhor Filme, Melhor Realizador, e Melhor Actriz Secundária, Patricia Arquette), e nesta altura ostenta um impressionante palmarés:  119 prémios nacionais e internacionais e 115 nomeações. Para um filme de estrutura independente é brilhante.


BOYHOOD: MOMENTOS DE UMA VIDA
Título original: Boyhood

Realização: Richard Linklater (EUA, 2014); Argumento: Richard Linklater; Produção: Sandra Adair, Caroline Kaplan, Richard Linklater, Kirsten McMurray, Vincent Palmo Jr., Jonathan Sehring, John Sloss, Cathleen Sutherland, Anne Walker-McBay; Fotografia (cor): Lee Daniel, Shane F. Kelly; Supervisão musical: Meghan Currier, Randall Poster; Montagem: Sandra Adair; Casting: Beth Sepko; Design de produção: Rodney Becker, Gay Studebaker; Decoração: Melanie Ferguson; Guarda-roupa: Kari Perkins; Maquilhagem: Darylin Nagy; Direcção de Produção: Cathleen Sutherland; Departamento de arte: Stanford Gilbert, Ellen Lampl, Aaron Statler; Som: Ethan Andrus, Wayne Bell, Thadd Day, Evan Dunivan, Tom Hammond, Justin Hennard; Efeitos visuais: Parke Gregg, Nick Smith; Companhias de produção: IFC Productions, Detour Filmproduction; Intérpretes: Ellar Coltrane (Mason), Patricia Arquette (mãe), Elijah Smith (Tommy), Lorelei Linklater (Samantha), Steven Chester Prince (Ted), Bonnie Cross (professor), Sydney Orta (rapariga da escola), Libby Villari (avó), Ethan Hawke (pai), Marco Perella (Professor Bill Welbrock), Jamie Howard (Mindy), Andrew Villarreal (Randy), Shane Graham, Tess Allen, Ryan Power, Sharee Fowler, Mark Finn, Charlie Sexton, Byron Jenkins, Holly Moore,David Blackwell, Barbara Chisholm, Matthew Martinez-Arndt, etc. Duração: 165 minutos; Distribuição em Portugal: NOS Audiovisuais; Classificação etária: M/ 12 anos; Data de estreia em Portugal: 27 de Novembro de 2014. 

quinta-feira, janeiro 22, 2015

OS FILMES PARA OS OSCARS (1)


O JOGO DA IMITAÇÃO

Alan Turing é a personagem central de “O Jogo da Imitação”, alguém sobre quem não haverá muita gente que saiba quem foi e o papel que desempenhou, durante a II Guerra Mundial. Deverá dizer-se então que Alan Turing foi, desde estudante, um brilhante matemático, que integrou a equipa de criptógrafos dos serviços de Inteligência Britânicos e que, de uma forma sistemática e persistente, um pouco contra tudo e contra todos, resolveu um problema que parecia insolúvel, e que ficou conhecido como “Enigma”. As batalhas decorriam, em terra, no mar e no ar, morriam milhares de jovens (e de menos jovens) todos os dias e as forças aliadas não conseguiam penetrar no bem idealizado esquema de mensagens cifradas dos nazis. Sabia-se que os alemães tinham inventado uma máquina que encriptava diariamente as mensagens e que, a cada meia-noite, mudava de código. A maioria dos serviços de espionagem ingleses tinha como objectivo descobrir a cifra, com base numa tentativa sucessiva de acertar na chave, o que dava uma hipótese de êxito verdadeiramente ridícula, segundo a teoria das probabilidades.

o verdadeiro Alan Turing

Alan Turing tinha outra ideia: se era uma máquina que produzia e alterava os códigos, só uma outra máquina poderia solucionar o problema. Perante o descrédito geral, de tentativa em tentativa, inventou a que ficou conhecida como "Máquina de Turing", e que futuramente se designaria por computador. Ao desvendar os segredos do inimigo, terá alterado o curso da História e acelerado o fim da guerra, calcula-se que, pelo menos em dois anos, salvando assim a vida de muitos milhares de seres humanos.
Já existia um filme interessante sobre este tema, “Enigma”, de 2001, realizado por Michael Apted, escrito por Tom Stoppard, segundo obra de Robert Harris, e interpretado por Jeremy Northam, Dougray Scott, Kate Winslet, Saffron Burrows, Tom Hollander, entre outros. Filme curioso, é certo, mas mais voltado para a espionagem e a guerra, do que sobre a personagem do inventor, que nem sequer era citado pelo seu nome. “O Jogo da Imitação”, do norueguês Morten Tyldum (o mesmo que adaptara sofrivelmente um conhecido romance de Jo Nesbo, “Headhunters - Caçadores de Cabeças”) tem intenções e um percurso diferentes, centrando-se sobretudo na figura de Alan Turing, segundo um argumento de Graham Moore, que parte de "Alan Turing: The Enigma", uma obra de Andrew Hodges. A estrutura é a de um filme biográfico, que acompanha essencialmente três momentos chaves da vida de Turing, centrando a sua narrativa na época em que se encontrava à frente do projecto, e alternando sequências da sua juventude e do período em que foi estudante universitário, com outras do seu tormentoso final de carreira e de vida. 
 

Na verdade, sendo esta uma obra que dá particular relevância à descoberta da solução para o Enigma, não se confina a este aspecto, mas procura dar um retrato mais complexo e integral da figura de Alan Turing que, desde seus tempos de escola, manifestara tendências homossexuais, depois assumidas frontalmente. Como, por essa altura, a homossexualidade era considerada um crime da Grã-Bretanha, Alan Turing, finda a guerra, em 1952, foi julgado e condenado, dando-lhe o tribunal a escolher entre duas penas: ser preso ou aceitar integrar um programa de castração química, o que ele preferiu. Mas os sofrimentos foram tais que acabou por se suicidar, a 7 de Junho de 1954, com apenas (quase) 42 anos. Entretanto, muita água correu, os costumes evoluíram e, em 10 de Setembro de 2009, o primeiro-ministro Gordon Brown apresentou oficialmente desculpas públicas, em nome do governo britânico, devido à maneira como Turing tinha sido tratado após a guerra. Em 24 de Dezembro de 2013, o matemático recebeu o perdão real da rainha Elisabeth II, pela sua condenação por homossexualidade.


Há, portanto, pelo menos dois temas importantes abordados neste filme, o que o torna desde logo interessante, apesar da realização de Morten Tyldum não ser de molde a entusiasmar particularmente. É sóbria, eficaz, mesmo na forma de puzzle cronológico por que se apresenta (de certa maneira associando-se ao gosto por puzzles do próprio Turing), e conta com excelentes colaboradores que valorizam em muito o projecto. A reconstituição de época é boa, credível, os ambientes bem conseguidos, as raras cenas de guerra que por vezes surgem (num preto e branco trabalhado) para situar a intriga, são muito boas, os bombardeamentos aéreos são impressionantes, e a fotografia de Oscar Faura notável, bem como a partitura musical de Alexandre Desplat. Finalmente, o elenco é brilhante, na melhor tradição inglesa, onde se destaca Benedict Cumberbatch na figura de Turing, confirmando, se necessário fosse ainda, que nos encontramos perante um dos melhores actores ingleses da actualidade. Persistente, arrogante, senhor de si, como matemático, inseguro, tímido ou ostensivo, dramático ou irónico, na sua intimidade, o seu Alan Turing é inesquecível. Keira Knightley, na composição de Joan Clarke, a mulher que chegou a estar determinada a casar com Turing, é igualmente excepcional. Mas todo o elenco é de uma segurança, rigor e mestria notáveis. Por tudo isto, "The Imitation Game" é definitivamente a não perder, apesar de uma escrita muito “normal”, para quem pretende defender que “sem homens “anormais” o mundo seria bastante pior”. Ou, como Joan Clarke proclama: "Now, if you wish you could have been normal. I can promise you I do not. The world is an infinitely better place precisely because you weren't”.


O JOGO DA IMITAÇÃO
Título original: The Imitation Game

Realização: Morten Tyldum (Inglaterra, EUA, 2014); Argumento: Graham Moore, segundo obra de Andrew Hodges ("Alan Turing: The Enigma"); Produção: Nora Grossman, Peter Heslop, Graham Moore, Ido Ostrowsky, Teddy Schwarzman; Música: Alexandre Desplat; Fotografia (cor): Oscar Faura; Montagem: William Goldenberg; Casting: Nina Gold; Design de produção: Maria Djurkovic; Direcção artística: Nick Dent, Rebecca Milton, Marco Anton Restivo; Decoração: Tatiana Macdonald; Guarda-roupa: Sammy Sheldon; Maquilhagem: Mary Cooke, Jennifer Harty, Denise Kum, Roo Maurice, Ivana Primorac, Amy Riley; Direcção de Produção: Chris Hankey, Mark Harris, Tim Pedegana, Suzie Shearer, Verity Wislocki; Assistentes de realização: Phil Booth, James Evered, Alexander Holt, James Manning, Crispin Reece, Rickie-Lee Roberts, Lance Roehrig; Dominic Ackland-Snow, Nicky Ackland-Snow, Eduardo Lima, Charis Theobald, Nick Thomas; Som: Andy Kennedy, Lee Walpole; Efeitos especiais: Howard Moore, Jason Troughton; Efeitos visuais: Lucy Ainsworth-Taylor, Eran Barnea, Angela Barson, Stuart Bullen, Jan Guilfoyle; Companhias de produção: Black Bear Pictures, Bristol Automotive; Intérpretes: Benedict Cumberbatch (Alan Turing), Keira Knightley (Joan Clarke), Matthew Goode (Hugh Alexander), Rory Kinnear (Detective Robert Nock), Allen Leech (John Cairncross), Matthew Beard (Peter Hilton), Charles Dance (Comandante Denniston), Mark Strong (Stewart Menzies), James Northcote (Jack Good), Tom Goodman-Hill (Sargento Staehl), Steven Waddington, Ilan Goodman, Jack Tarlton, Alex Lawther, Jack Bannon, Tuppence Middleton, Dominic Charman, James G. Nunn, Charlie Manton, David Charkham, Victoria Wicks, Andrew Havill, Laurence Kennedy, Tim Van Eyken, etc. Duração: 114 minutos; Distribuição em Portugal: Nos, Lusomundo; Classificação etária: M/ 12 anos; Data de estreia em Portugal: 15 de Janeiro de 2015.

sexta-feira, janeiro 16, 2015

ASSOCIAÇÃO AMERICANA DE CRÍTICOS DE CINEMA: OS MELHORES DE 2015



OS MELHORES DE 2015

PARA A ASSOCIAÇÃO AMERICANA 

DE CRÍTICOS DE CINEMA

A Broadcast Film Critics Association (BFCA) acaba de anunciar os Melhores de 2015, na 20th Annual Critics’ Choice Movie Awards, proclamados no interior do Hollywood Palladium. Aqui fica a lista, tal como a recolhemos no site:

WINNERS OF THE 20th ANNUAL CRITICS’ CHOICE MOVIE AWARDS
Best Picture – “Boyhood”
Best Actor – Michael Keaton, “Birdman”
Best Actress – Julianne Moore, “Still Alice”
Best Supporting Actor – J.K. Simmons, “Whiplash”
Best Supporting Actress – Patricia Arquette, “Boyhood”
Best Young Actor/Actress – Ellar Coltrane, “Boyhood”
Best Acting Ensemble – “Birdman”
Best Director – Richard Linklater, “Boyhood”
Best Original Screenplay – Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr., Armando Bo, “Birdman”
Best Adapted Screenplay – Gillian Flynn, “Gone Girl”
Best Cinematography – Emmanuel Lubezki, “Birdman”
Best Art Direction – Adam Stockhausen (Production Designer), Anna Pinnock (Set Decorator), “The Grand Budapest Hotel”
Best Editing – Douglas Crise, Stephen Mirrione, “Birdman”
Best Costume Design – Milena Canonero, “The Grand Budapest Hotel”
Best Hair & Makeup – “Guardians of the Galaxy”
Best Visual Effects – “Dawn of the Planet of the Apes”
Best Animated Feature – “The Lego Movie”
Best Action Movie – “Guardians of the Galaxy”
Best Actor in an Action Movie – Bradley Cooper, “American Sniper”
Best Actress in an Action Movie – Emily Blunt, “Edge of Tomorrow”
Best Comedy – “The Grand Budapest Hotel”
Best Actor in a Comedy – Michael Keaton, “Birdman”
Best Actress in a Comedy – Jenny Slate, “Obvious Child”
Best Sci-Fi/Horror Movie – “Interstellar”
Best Foreign Language Film – “Force Majeure”
Best Documentary Feature – “Life Itself”
Best Song – “Glory”, Common and John Legend, “Selma”
Best Score – Antonio Sanchez, “Birdman”

WINNERS BY PICTURE

BIRDMAN (7 Awards)
Best Actor
Best Acting Ensemble
Best Original Screenplay
Best Cinematography
Best Editing
Best Actor in a Comedy
Best Score
BOYHOOD (4 Awards)
Best Picture
Best Supporting Actress
Best Young Actor/Actress
Best Director
THE GRAND BUDAPEST HOTEL (3 Awards)
Best Art Direction
Best Costume Design
Best Comedy
GUARDIANS OF THE GALAXY (2 Awards)
Best Hair & Makeup
Best Action Movie
AMERICAN SNIPER (1 Award)
Best Actor in an Action Movie
DAWN OF THE PLANET OF THE APES (1 Award)
Best Visual Effects
EDGE OF TOMORROW (1 Award)
Best Actress in an Action Movie
FORCE MAJEURE (1 Award)
Best Foreign Language Film
GONE GIRL (1 Award)
Best Adapted Screenplay
INTERSTELLAR (1 Award)
Best Sci-Fi/Horror Movie
LIFE ITSELF (1 Award)
Best Documentary Feature
OBVIOUS CHILD (1 Award)
Best Actress in a Comedy
SELMA (1 Award)
Best Song
STILL ALICE (1 Award)
Best Actress
THE LEGO MOVIE (1 Award)
Best Animated Feature

WHIPLASH (1 Award)
Best Supporting Actor

quinta-feira, janeiro 15, 2015

OSCARS 2015 - OS NOMEADOS



E aí estão os nomeados para os Oscars de 2015, referentes a filmes estreados durante o ano de 2014.

LISTA DE NOMEADOS

Melhor Filme
American Sniper (Clint Eastwood, Robert Lorenz, Andrew Lazar, Bradley Cooper e Peter Morgan)
Birdman ou (The Unexpected Virtue of Ignorance) (Alejandro G. Iñárritu, John Lesher e James W. Skotchdopole)
Boyhood (Richard Linklater e Cathleen Sutherland)
The Grand Budapest Hotel (Wes Anderson, Scott Rudin, Steven Rales e Jeremy Dawson)
The Imitation Game (Nora Grossman, Ido Ostrowsky e Teddy Schwarzman)
Selma (Christian Colson, Oprah Winfrey, Dede Gardner e Jeremy Kleiner)
The Theory of Everything (Tim Bevan, Eric Fellner, Lisa Bruce e Anthony McCarten)
Whiplash (Jason Blum, Helen Estabrook e David Lancaster)

Melhor Realizador
Richard Linklater (Boyhood)
Morten Tyldum (The Imitation Game)
Alejandro G Inárritu (Birdman)
Bennet Miller (Foxcatcher)
Wes Anderson (The Grand Budapest Hotel)

Melhor Actor
Steve Carell (Foxcatcher)
Bradley Cooper (American Sniper)
Benedict Cumberbatch (The Imitation Game)
Michael Keaton (Birdman)
Eddie Redmayne (The Theory of Everything)

Melhor Actriz
Marion Cotillard (Two Days one Night)
Felicity Jones (The Theory Of Everything)
Julianne Moore (Still Alice)
Rosamund Pike (Gone Girl)
Reese Witherspoon (Wild)

Melhor Actor Secundário
Robert Duvall (The Judge)
Ethan Hawke (Boyhood)
Edward Norton (Birdman)
Mark Ruffalo (Foxcatcher)
JK Simmons (Whiplash)

Melhor Actriz Secundária
Patricia Arquette (Boyhood)
Keira Knightley (The Imitation Game)
Emma Stone (Birdman)
Meryl Streep (Into The Woods)
Laura Dern (Wild)

Melhor Argumento Adaptado
American Sniper (Jason Hall)
The Imitation Game (Graham Moore)
Inherent Vice (Paul Thomas Anderson)
The Theory of Everything (Anthony McCarten)
Whiplash (Damien Chazelle)

Melhor Argumento Original
Birdman (Alejandro Gonzalez Inarritu, Nicolas Giacobone, Alexander Dinelaris Jr, Armando Bo)
Boyhood (Richard Linklater)
Foxcatcher (E. Max Frye e Dan Futterman e Bennett Miller)
The Grand Budapest Hotel (Wes Anderson e Hugo Guinness)
Nightcrawler (Dan Gilroy)

Melhor Fotografia
Birdman (Emmanuel Lubezki)
Grand Budapest Hotel (Robert D Yeoman)
Ida Ryszard Lenczewski e Łukasz Żal)
Mr Turner (Dick Pope)
Unbroken (Roger Deakins)

Melhor Montagem       
American Sniper – Joel Cox e Gary D. Roach
Boyhood – Sandra Adair
The Grand Budapest Hotel – Barney Pilling
The Imitation Game – William Goldenberg
Whiplash – Tom Cross

Melhor Música Original
Alexandre Desplat – The Grand Budapest Hotel
Alexandre Desplat – The Imitation Game
Hans Zimmer – Interstellar
Gary Yershon – Mr. Turner
Jóhann Jóhannsson – The Theory of Everything

Melhor Canção
"Everything Is Awesome" from The Lego Movie – Shawn Patterson
"Glory" from Selma – John Stephens e Lonnie Lynn
"Grateful" from Beyond the Lights – Diane Warren
"I'm Not Gonna Miss You" from Glen Campbell: I'll Be Me – Glen Campbelland Julian Raymond
"Lost Stars" from Begin Again – Gregg Alexander e Danielle Brisebois

Melhor Guarda-roupa
Milena Canonero (The Grand Budapest Hotel)
Mark Bridges (Inherent Vice)
Into the Woods (Colleen Atwood)
Maleficent (Anna B. Sheppard e Jane Clive)
Mr. Turner (Jacqueline Durran)

Melhor Design de Produção
The Grand Budapest Hotel – Adam Stockhausen (Design de produção); Anna Pinnock (Decoração)
The Imitation Game – Maria Djurkovic (Design de produção); Tatiana Macdonald (Decoração)
Interstellar – Nathan Crowley (Design de produção); Gary Fettis (Decoração)
Into the Woods – Dennis Gassner (Design de produção); Anna Pinnock (Decoração)
Mr. Turner – Suzie Davies (Design de produção); Charlotte Watts (Decoração)

Melhor Maquilhagem e Cabeleireiro
Foxcatcher – Bill Corso e Dennis Liddiard
The Grand Budapest Hotel – Frances Hannon e Mark Coulier
Guardians of the Galaxy – Elizabeth Yianni-Georgiou e David White

Melhores Efeitos Visuais
Interstellar – Dan DeLeeuw, Russell Earl, Bryan Grill e Dan Sudick
Dawn of the Planet of the Apes – Joe Letteri, Dan Lemmon, Daniel Barrett e Erik Winquist
Guardians of the Galaxy – Stephane Ceretti, Nicolas Aithadi, Jonathan Fawkner e Paul Corbould
Captain America: Winter Soldier – Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher
X-Men: Days of Future Past – Richard Stammers, Lou Pecora, Tim Crosbie e Cameron Waldbauer

Melhor Montagem Sonora
American Sniper (Alan Robert Murray e Bub Asman)
Birdman ou (The Unexpected Virtue of Ignorance) (Martin Hernández e Aaron Glascock)
The Hobbit: The Battle of the Five Armies (Brent Burge e Jason Canovas)
Interstellar (Richard King)
Unbroken (Becky Sullivan e Andrew DeCristofaro)

Melhor Mistura Sonora
American Sniper (John Reitz, Gregg Rudloff e Walt Martin)
Birdman ou (The Unexpected Virtue of Ignorance) (Jon Taylor, Frank A. Montaño e Thomas Varga)
Interstellar (Gary A. Rizzo, Gregg Landaker e Mark Weingarten)
Unbroken (Jon Taylor, Frank A. Montaño e David Lee)
Whiplash (Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley)

Melhor Filme Estrangeiro
Ida (Pawel Pawlikowski, Polónia)
Leviathan (Andrey Zvyagintsev, Rússia)
Tangerines (Zaza Urushadze, Mauritânia)
Timbuktu (Abderrahmane Sissako, Argentina)
Wild Tales (Damián Szifron, Estónia)

Melhor Filme de Animação
Big Hero 6 (Don Hall, Chris Williams e Roy Conli)
The Boxtrolls (Anthony Stacchi, Graham Annable e Travis Knight)
How to Train Your Dragon 2 (Dean DeBlois e Bonnie Arnold)
Song of the Sea (Tomm Moore e Paul Young)
The Tale of the Princess Kaguya (Isao Takahata e Yoshiaki Nishimura)

Melhor Curta-Metragem  de Animação
The Bigger Picture (Daisy Jacobs e Christopher Hees)
The Dam Keeper (Robert Kondo e Dice Tsutsumi)
Feast (Patrick Osborne e Kristina Reed)
Me e My Moulton (Torill Kove)
A Single Life (Joris Oprins)

Melhor Documentário – Longa-Metragem
CitizenFour (Laura Poitras, Mathilde Bonnefoy e Dirk Wilutzky)
Finding Vivian Maier (John Maloof e Charlie Siskel)
Last Days in Vietnam (Rory Kennedy e Keven McAlester)
The Salt of the Earth (Wim Wenders, Juliano Ribeiro Salgado e David Rosier)=
Virunga (Orlando von Einsiedel e Joanna Natasegara)

Melhor Documentário - Curta-Metragem
Crisis Hotline: Veterans Press 1 (Ellen Goosenberg Kent e Dana Perry)
Joanna (Aneta Kopacz)
Our Curse (Tomasz Śliwiński e Maciej Ślesicki)
The Reaper (La Parka) (Gabriel Serra Arguello)
White Earth (J. Christian Jensen)

Melhor Curta-Metragem – Ficção Imagem Real
Aya (Oded Binnun e Mihal Brezis)
Boogaloo e Graham (Michael Lennox e Ronan Blaney)
Butter Lamp (La Lampe au Beurre de Yak) (Hu Wei e Julien Féret)
Parvaneh (Talkhon Hamzavi e Stefan Eichenberger)

The Phone Call (Mat Kirkby e James Lucas)

"Manhã Submersa" no Fundão




LAURO ANTÓNIO NO FUNDÃO

O realizador de cinema Lauro António, autor do filme Manhã Submersa, baseado no romance homónimo de Virgílio Ferreira, vai participar na mesa redonda “Fundão Raízes identitárias e representações do espaço urbano” que vai ter lugar, no Fundão, na moagem. Cidade do Engenho e das Artes no próximo sábado, dia 17, a partir das 15 horas. O evento contará também com a participação do jornalista Fernando Paulouro, do professor a UBI Domingos Vaz e do presidente da Câmara do Fundão Paulo Fernandes, moderados por Pedro Miguel Salvado. Recorde-se que "Manhã Submersa", filme que será projectado na sessão, teve no Fundão,e principalmente no seu antigo seminário, a geografia da sua história. Para Pedro Novo, comissário da exposição "Um Destino, Coisa Simples" em que a mesa redonda se enquadra, considera que estas leituras plurais são fundamentais para entender e compreender a “grande diversidade de imagens que o tecido urbano produziu e emite. O Fundão é um dos casos interessantes de ser analisado, pois encontramos representações desde a poesia até à literatura passando pelo cinema. É este diálogo continuado e este cruzar de olhares que queremos associar à mostra”. A exposição vai itinerar a partir de 17 de Janeiro para o Museu dos Lanifícios na Covilhã, Beira Interior, seguindo depois para a Lisboa Roca Gallery em Abril e mais tarde para a Castelo Branco. Estando neste momento a ser acordados novos espaços no território nacional para que possa estar patente até ao final do ano. (nota dos organizadores)

in Jornal do Fundão

OS NOMEADOS DA DIRECTORS GUILD OF AMERICA



OS NOMEADOS DA DIRECTORS GUILD OF AMERICA

A Directors Guild of America  é a organização que representa os realizadores de cinema e televisão dos EUA. Acaba de anunciar os seus nomeados relativos ao ano de 2014.

Melhor Realização – Cinema
Wes Anderson, por "Grand Budapest Hotel"
Clint Eastwood, por "Sniper Americano"
Alejandro González Iñarritu, por "Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)"
Richard Linklater, por "Boyhood – Momentos de Uma Vida"
Morten Tyldum, por "O Jogo da Imitação"

Melhor Realização em Série TV – Drama
Dan Attias, por "Segurança Nacional" (episódio "13 Hours in Islamabad")
Jodie Foster, por "House of Cards" (episódio Chapter 22")
Cary Joji Fukunaga, por "True Detective" (episódio "Who Goes There")
Lesli Linka Glatter, por "Segurança Nacional" (episódio "From A to B and Back Again")
Alex Graves, por "Guerra dos Tronos" (episódio "The Children")

Melhor Realização em Série TV – Comédia
Louis C.K., por "Louie" (episódio "Elevator: Part 6")
Jodie Foster, por "Orange is the New Black" (episódio "Thirsty Bird")
Mike Judge, por "Silicon Valley" (episódio "Minimum Viable Product")
Gail Mancuso, por "Uma Família Muito Moderna" (episódio "Vegas")
Jill Soloway, por "Transparent" (episódio "Best New Girl")

Melhor Realização em Telefilme ou Minissérie
Rob Ashford, por "Peter Pan Live!"
Lisa Cholodenko, por "Olive Kitteridge"
Uli Edel, por "Houdini"
Ryan Murphy, por "The Normal Heart"
Michael Wilson, por "The Trip to Bountiful"

Melhor Realização em Documentário
Dan Krauss, por "The Kill Team"
John Maloof e Charlie Siskel, por "Finding Vivian Maier"
Jesse Moss, por "The Overnighters"
Laura Poitras, por "Citizenfour"

Orlando von Einsiedel, por "Virunga"

NOMEAÇÕES - BAFTAS 2015



NOMEAÇÕES PARA OS BAFTAS 2015

A British Academy Film anuncia os nomeados para os seus BAFTAS de 2015. Estes são os prémios ingleses equivalentes aos Oscars norte-americanos. Segue a lista tal como se encontra disponibilizada no site da BAFA.

The Grand Budapest Hotel
Wes Anderson, Scott Rudin, Steven Rales, Jeremy Dawson
The Imitation Game
Nora Grossman, Ido Ostrowsky, Teddy Schwarzman
Boyhood
Richard Linklater, Cathleen Sutherland
The Theory Of Everything
Tim Bevan, Eric Fellner, Lisa Bruce, Anthony McCarten
Birdman
Alejandro G. Iñárritu, John Lesher, James W. Skotchdopole

Ida
Pawel Pawlikowski, Eric Abraham, Piotr Dzieciol, Ewa Puszczynska
The Lunchbox
Ritesh Batra, Arun Rangachari, Anurag Kashyap, Guneet Monga
Two Days, One Night
Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne, Denis Freyd
Leviathan
Andrey Zvyagintsev, Alexander Rodnyansky, Sergey Melkumov
Trash
Stephen Daldry, Tim Bevan, Eric Fellner, Kris Thykier

Eddie Redmayne
The Theory Of Everything
Ralph Fiennes
The Grand Budapest Hotel
Benedict Cumberbatch
The Imitation Game
Jake Gyllenhaal
Nightcrawler
Michael Keaton
Birdman

Felicity Jones
The Theory Of Everything
Julianne Moore
Still Alice
Reese Witherspoon
Wild
Amy Adams
Big Eyes
Rosamund Pike

Gone Girl

The Imitation Game
Graham Moore
American Sniper
Jason Hall
Gone Girl
Gillian Flynn
Paddington
Paul King
The Theory Of Everything
Anthony McCarten

The Boxtrolls
Anthony Stacchi, Graham Annable
The Lego Movie
Phil Lord, Christopher Miller
Big Hero 6
Don Hall, Chris Williams

Monkey Love Experiments
Ainslie Henderson, Cam Fraser, Will Anderson
The Bigger Picture
Chris Hees, Daisy Jacobs, Jennifer Majka
My Dad
Marcus Armitage

The Kármán Line
Campbell Beaton, Dawn King, Tiernan Hanby, Oscar Sharp
Boogaloo And Graham
Brian J. Falconer, Michael Lennox, Ronan Blaney
Slap
Islay Bell-Webb, Michelangelo Fano, Nick Rowland
Emotional Fusebox
Michael Berliner, Rachel Tunnard
Three Brothers
Aleem Khan, Matthieu De Braconier, Stephanie Paeplow

The Grand Budapest Hotel
Robert Yeoman
Ida
Lukasz Zal, Ryzsard Lenczewski
Interstellar
Hoyte Van Hoytema
Mr. Turner
Dick Pope
Birdman
Emmanuel Lubezki

The Grand Budapest Hotel
Milena Canonero
The Imitation Game
Sammy Sheldon Differ
The Theory Of Everything
Steven Noble
Mr. Turner
Jacqueline Durran
Into The Woods
Colleen Atwood

Wes Anderson
The Grand Budapest Hotel
James Marsh
The Theory Of Everything
Richard Linklater
Boyhood
Damien Chazelle
Whiplash
Alejandro G. Iñárritu
Birdman

20 Feet From Stardom
Morgan Neville, Caitrin Rogers, Gil Friesen
20,000 Days On Earth
Iain Forsyth, Jane Pollard
Finding Vivian Maier
John Maloof, Charlie Siskel
Virunga
Orlando Von Einsiedel, Joanna Natasegara
Citizenfour
Laura Poitras, Mathilde Bonnefoy, Dirk Wilutzky

Gugu Mbatha-Raw
Jack O'Connell
Shailene Woodley
Margot Robbie
Miles Teller

Birdman
Douglas Crise, Stephen Mirrione
The Grand Budapest Hotel
Barney Pilling
The Theory Of Everything
Jinx Godfrey
The Imitation Game
William Goldenberg
Nightcrawler
John Gilroy
Whiplash
Tom Cross

Guardians Of The Galaxy
Elizabeth Yianni-Georgiou, David White
Into The Woods
Peter Swords King, J. Roy Helland
Mr. Turner
Christine Blundell, Lesa Warrener
The Theory Of Everything
Jan Sewell
The Grand Budapest Hotel
Frances Hannon, Mark Coulier

The Grand Budapest Hotel
Alexandre Desplat
Interstellar
Hans Zimmer
Birdman
Antonio Sanchez
Under The Skin
Mica Levi
The Theory Of Everything
Jóhann Jóhannsson

The Grand Budapest Hotel
Wes Anderson
Boyhood
Richard Linklater
Whiplash
Damien Chazelle
Nightcrawler
Dan Gilroy
Birdman
Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr, Armando Bo

’71
Yann Demange, Angus Lamont, Robin Gutch, Gregory Burke
Under The Skin
Jonathan Glazer, James Wilson, Nick Wechsler, Walter Campbell
Pride
Matthew Warchus, David Livingstone, Stephen Beresford
The Imitation Game
Morten Tyldum, Nora Grossman, Ido Ostrowsky, Teddy Schwarzman, Graham Moore
Paddington
Paul King, David Heyman
The Theory Of Everything
James Marsh, Tim Bevan, Eric Fellner, Lisa Bruce, Anthony McCarten

Stephen Beresford, David Livingstone
Pride
Gregory Burke, Yann Demange
’71
Elaine Constantine
Northern Soul
Hong Khaou
Lilting
Paul Katis, Andrew De Lotbiniere
Kajaki: The True Story

The Grand Budapest Hotel
Adam Stockhausen, Anna Pinnock
The Imitation Game
Maria Djurkovic, Tatiana Macdonald
Mr. Turner
Suzie Davies, Charlotte Watts
Interstellar
Nathan Crowley, Gary Fettis
Big Eyes
Rick Heinrichs, Shane Vieau

American Sniper
Walt Martin, John Reitz, Gregg Rudloff, Alan Robert Murray, Bub Asman
The Grand Budapest Hotel
Wayne Lemmer, Christopher Scarabosio, Pawel Wdowczak
Whiplash
Thomas Curley, Ben Wilkins, Craig Mann
The Imitation Game
John Midgley, Lee Walpole, Stuart Hilliker, Martin Jensen, Andy Kennedy
Birdman
Thomas Varga, Martin Hernández, Aaron Glascock, Jon Taylor, Frank A. Montaño

The Hobbit: The Battle Of The Five Armies
Joe Letteri, Eric Saindon, David Clayton, R. Christopher White
Guardians Of The Galaxy
Stephane Ceretti, Paul Corbould, Jonathan Fawkner, Nicolas Aithadi
Dawn Of The Planet Of The Apes
Joe Letteri, Dan Lemmon, Erik Winquist, Daniel Barrett
X-Men: Days Of Future Past
Richard Stammers, Anders Langlands, Tim Crosbie, Cameron Waldbauer
Interstellar
Paul Franklin, Scott Fisher, Andrew Lockley, Ian Hunter

J.K. Simmons
Whiplash
Mark Ruffalo
Foxcatcher
Steve Carell
Foxcatcher
Edward Norton
Birdman
Ethan Hawke
Boyhood

Keira Knightley
The Imitation Game
Imelda Staunton
Pride
Emma Stone
Birdman
Patricia Arquette
Boyhood
Rene Russo
Nightcrawler