sexta-feira, outubro 10, 2008

ELEIÇÕES NORTE-AMERICANAS

O nosso cartaz

5 comentários:

the joker disse...

eu preferia que dissessem
«não vote em racistas» (sejam eles de que quadrante forem...)
nos EUA, as mulheres só adquiriram direito a voto 50 anos depois dos afro-descendentes; quanto à presidência, não sei, mas estou a achar o obama cada vez mais branco :-(

Lauro António disse...

Pois acho muito bem que proponha "não votem em racistas". Estou consigo. Por isso pouco me importa a cor do Obama, mas sim o que representa.
No seu blogue, li um post curioso:
"Entrámos em guerra, por causa de EUA, Bush & Cia. Entrámos em derrapagem económica por causa de EUA, Bush & Cia. Temos o mundo mais poluído por causa de EUA, Bush & Cia. Vivemos um medo latente do nuclear, da guerra química e biológica, do terrorismo, por causa de EUA, Bush & Cia."
Acontece que os responsáveis não são só oa americanos, por muito que se possa detestar Bush.
Olhe que os terroristas arábes também tiveram "alguma" culpa, a China é a potência mais poluidora do planeta,e popderiamos ir por aí adiante. Culpabilizar só um país é outra forma de racismo, e sobretudo não é verdade.
Grato pela visita.

the joker disse...

Tem razão e dou o braço a torcer...
Quando escrevi o post estava a ouvir Bush a falar sobre a crise e chegou-me a coca-cola ao nariz... Eu sei que isto não justifica, mas explica o meu sectarismo do momento.Grata pela chamada de atenção.
Voltando a Obama:
Tenho tanta dificuldade em falar do que não vivo directamente... O Lauro António está certamente melhor informado do que eu mas não consegui ficar indiferente aos boatos de que ele terá o apoio de padres racistas...
E se, no início, o preferia a Hillary Clinton, agora acho que só mesmo o diabo consegue escolher entre os que restam e receio que o demo goste de ambos. E pronto, lá disse outro disparate pois eu até gosto de algumas vertentes do diabo :-)
Passando para os chineses: não os louvo - mas não culpo os que por cá andam a dar cabo do pequeno comércio. Se eles cá estão, foi porque Sócrates o permitiu (e desejou?). A poluição é efectivamente um problema tremendo que começa por atacar os próprios chineses - e como não podem ter jogos olímpicos todos os anos... ai deles e ai de nós.
Quanto aos «terroristas árabes», não me consigo mesmo pronunciar. Eu diria que o «terrorismo» se agravou depois do 11 de Setembro; eu diria que isso aproveitou bastante a alguns sectores dos states; e diria que acredito que a parte mais importante da história do 11 de Setembro ainda está por contar.
E diria que se fizessem em Portugal o que por lá se faz... não sei se não me tornava também «terrorista» - só que dispensava as virgens à minha espera no além e faria o possível por rentabilizar ao máximo a minha pessoa, salvando a minha pele...
«Mal acomparado», como se diz por cá, faz-me lembrar os tempos em que fui para a faculdade. Quando descobri o outro lado do fascismo, quando descobri porque andavam as pessoas revoltadas eu, que era contra todas as formas de violência, acabei por ser visitada pela indignação ao ponto de quase tocar a violência.
Votos de um bom fim-de-semana

fernando alves disse...

tenho vindo a este blog e tenho-me deliciado com os pots...

isabel victor disse...

inclusiva.mente

votem !


(e sobretudo, não descansem na forma ... fiquem atentos. cidadanizem-se :)


atentamente, Lauro

retiro-me do passeio das estrelas


com um beijo caleidoscópico ...


iv*