terça-feira, outubro 27, 2009

NOVA REVISTA: INUTIL

:
INÚTIL
Saiu uma nova revista.
Chama-se "Inútil", é dirigida pela Maria Quintans,
João Concha e Ana Lacerda.
Graficamente, não é uma revista, é uma obra de arte.
Para folhear com prazer, lentamente,
ler poesia, prosa, textos avulsos,
e admirar fotografias e desenhos
(por vezes prodigiosos).
Quase todos os seus autores têm blogues.
Uns nasceram neles para a escrita ou a arte,
outros aterraram neles.
Há para todos os gostos, e para muitos bons gostos.
Raros são os desgostos, que também os há.
Mas, globalmente, é uma surpresa admirável
e um acto de coragem editorial fabuloso.
Anda por lá perdido um texto meu,
sobre a "Ira" que dá o mote ao número,
número que se deseja o primeiro de uma longa série.
Pessoalmente sinto-me imensamente feliz por este parto.
Que, de certa forma, é fruto dos "Vavadiando"
e dos convívios que neles se foram estabelecendo.
Direi mais sobre esta "Inútil",
mas para já fica o desafio: não percam a revista,
só há 500 exemplares à venda,
não percam nem um,
porque vai esgotar rapidamente,
e vai constituir raridade bibliográfica.
Vejam a lista de colaboradores
(é só clicar na imagem para ler melhor)
e imaginem o que será.
Pois bem, é muito melhor que isso.

8 comentários:

Bandida disse...

o melhor da vida é ter amigos como tu. obrigada, Lauro e um enorme abraço!

PiresF disse...

Foi um êxito com uma sala a abarrotar de gente.

Abraço, Lauro.

inÚTILreVISTA disse...

Muito obrigada, António

Anónimo disse...

Podemos saber qual o preço do Inútil ?
Obrigado\\ António

Lauro António disse...

Preço de venda ao público julgo ser 13 Euros.
Caro, é verdade, mas só antes de ver a revista e de saber as condições em que foi produzida - sem apoios, sem publicidade, como edição de autores.

isabel victor disse...

Olha, que coisa mais linda, mais cheia de Graça ...


Um brinde à in.utilidade da Arte.
A mais ultil de todas as inutilidades !


Um Beijo de estrelas, Lauro

Com amizade

iv

Henrique Dória disse...

Obrigado Lauro António.Passava-me

Frioleiras disse...

E será que ainda poderei arranjar algum exemplar ?

Gostei das tuas explicações acrescidas,
sobre a revista...

Um abraço