sexta-feira, agosto 01, 2008

PASSATEMPO DE VERÃO, IV


"O SILÊNCIO", de INGMAR BERGMAN

Para a "Bandida" "O Silêncio", de Ingmar Bergman (Suécia, 1963), uma das obras-primas deste cineasta, um dos mais austeros e intimistas da História do Cinema. Bergman tinha sido a minha escolha inicial, mas oscilava entre "A Màscara" e "Morangos Silvestres", este para mim, juntamente com "Lágrimas e Suspiros", os meus favoritos. Mas em Bergman, os favoritos mudam de semana para a semana, ou à medida que os vou revendo. Um génio absoluto.
"O Silêncio":













2 comentários:

Bandida disse...

que excelente presente, LA!! obrigada! genial o Bergman e o que os seus filmes me mostraram. a busca dentro do que se quer no caminho do que se sente. o mais genial de todos, na minha opinião.

surpresa boa esta... :))

gosto desta tua realização de Verão... és um querido com um talento do tamanho do universo!

beijos

Helder Magalhaes disse...

Genial mesmo!
O Bergman era único a dirigir os actores. Escolhia-os e dirigia-os muito bem.
Gosto, essencialmente, de um Bergman que trabalha com as relações entre as pessoas, que explica os mistérios do Ser Humano, que revisita o passado das suas personagens sempre enigmáticas e muito profundas...

Destes filmes do Bergman que aqui refere já os vi todos, e mais outros dois ou três. Mas anseio em descobrir mais deste autor...

Gosto particularmente do "Morangos Silvestres" mas todos que vi me impressionaram igualmente!

Abraços.