sábado, agosto 02, 2008

PASSATEMPO DE VERÃO, V

MARGARIDA GAUTIER (GRETA GARBO)
Para a Sony Hary, do "Gola Alta", não há que pensar muito na actriz. Basta entrar no blogue e dar de caras com a Greta Garbo. Há, porém, que pensar muito nos filmes, para seleccionar um. Greta Garbo tem dezenas de filmes míticos, mas raras obras-primas. Ora a Sónia gosta muito do "Mata Hari", mas eu prefiro "A Mulher de Duas Caras" ou "Margarida Gautier", ambos de George Cukor, ou "A Rainha Cristina", de Rouben Mamoulian. E nunca vi o filme que ela fez com Sjostrom, em 1928 (The Divine Woman). Neste caso, a obra-prima é a Greta Garbo, e os filmes ficam um pouco à consideração da Sónia.

"Margarida Gautier" (Camille), de George Cukor (1936) (trailer):




Margarite Gautier (Camille), de George Cukor:




GRETA GARBO, no Mudo, em "The Temptress"











Teste de Greta Garbo, em 1949:




A Mulher de Duas Caras:




Mata-Hari:




Ninotchka:


1 comentário:

Sony Hari disse...

Obrigada, muito obrigada por este presente de Verão. É uma actriz que gosto muito, não é segredo. Para além de ser uma mulher lindíssima, demonstra nos seus filmes, pelo menos nos que tive oportunidade de ver, uma grande capacidade de transformação. Ela consegue ser autoritária, distante, fria, quase masculina, sabe também ser exótica e sensual, e ainda frágil, pequenina, a precisar de mimo e de colo. Não podem ficar esquecidos, o sorriso, o sotaque, os movimentos das sobrancelhas e aquele drama que tempera a sua forma de amar que faz o seu encanto e o meu fascínio. E voltei a rir com esta cena do Ninotchka, que acho muito divertida. beijinhos