domingo, junho 28, 2009

DIGAM-ME QUE NÃO É VERDADE!

:

REFORMA A JACTO
COM 40 SEGURANÇAS PRIVADAS
No “DN” de hoje, notícia de primeira página: Jardim Gonçalves, ex-administrador do BCP, reformado há uns tempos, depois de um folhetim rocambolesco, e agora com problemas com a justiça, usufrui certamente de uma bela reforma, e conta ainda com alguns privilégios acumulados. Como, por exemplo, informa o jornal, dispor de um jacto particular do banco, sempre que quiser, e andar rodeado de 40 (quarenta) seguranças. Este senhor que viaja de Falcon, e que consta pertencer à Opus Dei (“Prelatura Pessoal da Igreja Católica que ajuda os cristãos correntes a procurar a santidade no seu trabalho e nas suas actividades”, assim a definem), tem estas regalias consignadas na sua reforma.
Por favor: digam-me que não é verdade, ou então exijo, no mínimo, para complemento da minha reforma, um passe da Carris e um colete à prova de bala.
Antigamente as pessoas “dignas” tinham vergonha, mesmo pejo, sobretudo pudor, de falar em dinheiro. Depois entrou-se numa época em que se ostentava o dinheiro, ele dava status, especular na bolsa era “o que estava a dar”, e não interessava a forma como se adquiria a riqueza, desde que ela fosse bem visível. Os “yuppies” andaram por aí a esmerarem-se numa tecnocracia do aparato financeiro. Deu no que deu, a crise está aí, alguns banqueiros a caminho da choldra, mas sempre com muito status, e era conveniente que alguém aprendesse com a História.
Na realidade, é conveniente ter um certo pudor ao falar em dinheiro, sobretudo quando este é ganho e gasto da forma que estamos a ver. E não se pode acabar com tais práticas?

por favor, um passe da Carris!

6 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

Lauro António, eu não sei se é ou não verdade, mas como o nosso País está cheio de "ALTAS IMORALIDADES" não ponho em dúvida a imoralidade da notícia até ser desmentida com todas as provas para nos convencerem.
Para onde quer olhemos vemos casos que "bradam aos céus", mas penso que até os céus já estão com "eles" e não com os que tentam levar uma vida digna.
Falta de vergonha?... Nunca souberam o que isso é.
Cpts
Maria

Filipe Machado disse...

Uma ponta do iceberg...

Lauro António disse...

Hoje em dia, comenta-se sobretudo no Facebook, pelo que aqui deixo o que até agora lá foi comentado:

Álvaro de Castro às 23:31 de 28/6
Parece que é

Sandra Nascimento às 23:34 de 28/6
É mesmo verdade... e isto é aquilo que se vem a saber, fora o que não se sabe.

Luis Proença às 23:34 de 28/6
Esqueceu-se ainda do médico pago pelo BCP que o acompanha 24 horas por dia para onde quer que vá. Esse médico conheço pessoalmente...

Leonor Noronha às 23:35 de 28/6
Segundo vi nas noticias parece que sim que é.

Luis Proença às 23:37 de 28/6
Já para não falar das obras faraónicas na propriedade de Sintra praticamente oferecidas pelos fornecedores do BCP...

Célia Aldegalega às 23:40 de 28/6
O verdadeiro luxo asiático, sim senhor... Esse detalhe dos 40 seguranças, é irresistível: Ali Baba. Ora adivinhem quem são os camelos da questão?

Maria Eduarda Colares às 23:41 de 28/6
Lamento, mas não é 1º de Abril, portanto, provavelmente é verdade. E depois, para mentira, ninguém ia conseguir ter tanta imaginação... 40 seguranças???!!!...

Ana Isabel André às 23:43 de 28/6
É verdade, ao que se ouve, parece que sim.É um cérebro, o senhor Jardim...devia ir trabalhar...sei lá...numa bomba de gasolina! Vender gelados na praia?!...Farturas, bolas de berlim e batata frita! Queijadinhas, pipocas...

Ana Isabel André às 23:44 de 28/6
Em relação ao passe da carris, bem , é pedir ao senhor Jardim, mais troco menos troco, ele sente lá!..

Luis Bento às 23:54 de 28/6
isto é um páis de histórias da carochinha..

Vanessa Batoques Pelerigo às 23:54 de 28/6
Bem, de qualquer modo, Jardim Gonçalves foi acusado pelo Ministério Público de vários crimes na gestão do BCP e de ter recebido indevidamente quase 9,7 milhões de euros de prémios. É esperar..
Ainda assim, foi bom a Procuradoria dar andamento ao processo, assim como o Banco de Portugal e a CMVM

Lauro António disse...

Mais comentários no Facebook:

Francisco Belard às 23:55 de 28/6
Acho que para manchete do DN é fraca (o assunto é forte, mas tem que ver com o modo como esse banco, do qual não tenho acções, entendeu gastar dinheiro ao desfazer-se de um administrador...E além disso aconteceram coisas mais graves no país e no mundo). Se fossem regalias no Estado (incluindo regiões, autarquias locais, empresas públicas, etc) eu ficaria muito chocado como cidadão e contribuinte. Como espectador, julgo ser uma bota que eles terão de descalçar. Não se indignem por este meu comentário não conter um juízo moral, estou só a dizer que não me parece um assunto propriamente político, como seria se um agente do Estado desbaratasse recursos.

Luis Proença às 23:58 de 28/6
Jardim Gonçalves é o exemplo tipico do homem que com dinheiro quer conseguir mais dinheiro com o objectivo de ostentar e de se sobrepor àqueles que até então eram seus iguais. Mais do que isso. Jardim Gonçalves é um dos expoentes máximos (há outros exemplares) da bitolazinha nacional que faz do dinheiro a medida da inteligência.Aquele que ganha muito é muito esperto , o que não ganha não é.

Lauro Antonio às 0:02 de 29/6
Meu caro Belard, deixando de ladio os juizos morais, no fundo é sempre dinheiro nosso que é desbaratado.
É o nosso dinheiro que está nos bancos, que lucram com ele, que o gastam desta forma. E nós pagamos as contas, os juros, as taxas, os cartões, as transferências, etc.
Enfim, não são privadios com o dinheiro deles, são privados com o nosso dinheiro. É verdade que ninguém obriga a colocar o capital no banco, mas... quase.

Marakoka Koka às 0:02 de 29/6
ele sempre usou o seu "jactinho" e seus "seguras"...sempre

Helena Sofia Valadas às 0:05 de 29/6
mas...será que é feliz? (um sorriso amarelo e irónico cobre-me a face...)

Carlos Paulo Barata Simões às 0:06 de 29/6
Nunca pensei dizer isto, mas... o Berardo é que os topa!

Vanessa Batoques Pelerigo às 0:07 de 29/6
Caro Francisco, não esquecer que mesmo não sendo regalias no Estado (e, portanto, aceitando a sua posição de "não-choque" enquanto cidadão-contribuinte), estamos num período em que o sindicalismo e o Código do Trabalho são evidentes, em que o aumento do desemprego e perda de benefícios sociais são abismais e, portanto, um caso em que Jardim Gonçalves funda o maior banco privado português, fica "desempregado" e ainda recebe uma reforma milionária paga pelo BCP a mim choca-me...profundamente!

Jose Ribeiro às 0:36 de 29/6
a mim ja nada me choca infelizmente...

Lauro António disse...

Mais comentários no Facebook:
Lidia Franco às 11:25 de 29/6
O Jardim Gonçalves é da "opus Dei"

Vitor Nascimento às 11:52 de 29/6
até a mulher do Madoff anda de metro agora...um Lisboa viva para o senhor Gonçalves n ficava nada mal n

Menina Marota às 17:36 de 29/6
Mas não estamos nós no País de todas as possibilidades?

Em que... fraude e corrupção são palavras divinas e há que respeitar?

A mim já não me surpreende que seja verdade!...
Alguém já veio desmentir?

Nina Owls às 18:08 de 29/6
Não é verdade nada disto...é especulação...entra-se em casa dele, tem o frigorifico vazio, é vê-lo sentado a comer bolachas de água e sal e a dispensar os noticiários que falem em bcp. Este senhor está traumatizado por ter ganho dinheiro desta maneira...o trauma é tanto que lhe dobraram os cuidados e agora consideram a ideia de o confinar numa casa amarela de psiquiatria, a ele e a toda a corja. e a Opus Dei protege os cristãos que pecam. E como bom pecador, vai pagar por cá.
Meu deus, chegamos a um ponto que se der mais bosta, não sabemos se havemos de rir ou chorar. Este país é um cancro vivo


Olga Pinto Pereira às 18:13 de 29/6
Esperem pelos próximos capítulos desta péssima novela mexicana...é que vai ser neste aviãozinho que o lorde se vai pirar, na véspera de ser preso !

Ana Isabel André às 18:22 de 29/6
O sonho português!....Ou o sonho do português?!...A mim aconteceu-me ter um acidente no meu local de trabalho, por lapso e ignorância o seguro de acidentes de trabalho não foi accionado.Quando pude andar um pouco melhor, mas ainda a coxear bastante, e quando senti que podia conduzir e que, apesar das dores, não iria fazer perigar a vida de ninguém ,nem a minha, pus-me a caminho, ao encontro da minha entidade patronal, e fiquei a saber que o tempo previsto para accionar o seguro de acidentes de trabalho tinha terminado no dia anterior. Pronto, não tenho direito a nada, nem a tratamentos! Tive que me apresentar no meu serviço(trabalho num jardim de infância, contratada por uma Câmara Municipal), e lá vou eu toda Contente, a coxear, a arrastar a perna, tal ceifeira alentejana de outros tempos...se quiser tenho que aproveitar as minhas férias para ir acabar os tratamentos de fisioterapia (faltam 10 dos que foram marcados no centro de saúde).Este país está de rastos!Como eu!

Ana Isabel André às 18:24 de 29/6
...bom, eu sei que não sou nenhuma carola! Mas sou um ser humano, não?E O Senhor Jardim é um carola mas duvido que seja humano!

Madalena Amaral às 19:09 de 29/6
O crime compensa.

Lauro António disse...

Como ter acesso ao Facebook:
http://www.facebook.com/inbox/?ref=mb#/profile.php?id=675428369&ref=name