quinta-feira, julho 05, 2007

ELEIÇÔES: LISBOA OU CAVACO?

A campanha do candidato Dr. Fernando Negrão para a Câmara de Lisboa parece não acertar uma.
Em lugar de tentar vencer as autárquicas, agora lança-se na defesa do Prof. Cavaco Silva. Francamente.
“Aqui quem manda não é o Governo, é o Presidente.”
Numa altura em que a coabitação institucional até tem sido tão boa, para quê levantar esta questão?
“Não havia necessidade”, como diria o outro.

PS. Ou será que o slogan se refere simplesmente ao PSD? Lá está em cima a sigla: PSD. Em baixo a mensagem: "Aqui quem manda não é o Governo, é o Presidente!"

8 comentários:

Ouriço disse...

É tão triste o panorama político nacional...

M disse...

eu acho que já ultrapassámos essa fase da tristeza, ouriço, agora até damos umas boas gargalhadas!
"panorama político"? cadê ele?

Anónimo disse...

Oh Lauro.. o PS paga-lhe quanto?

Lauro António disse...

Oh anónimo: o PS nunca me pagou nada. Mas deve-me.
Quanto a si, para ter vergonha de assinar, deve andar por aí forte suspeita.
Já agora acrescento não ter nada contra nenhum candidadto que concorre por Lisboa. Devo mesmo dizer que acho (quase) todos excelentes candidatos (o que só dignifica esta eleição).
De resto não sou dos que se lamenta com o estado da política em Portugal. Como em tudo na vida há bons e maus exemplos, virtuosos e corruptos. E são muitos mais os bons e os virtuosos (e encontro-os um pouco por todo o arco-íris político).
Mas não se pode criticar uma campanha de marketing político que, depois de ter dito que "agora é a sério", afirma que "não é o governo que manda"?
Enfim....

Carlos Pita disse...

E a falta de inserção do nome de José Pinto Coelho na sua poll...

Que pode significar?
Para os intelectuais que não se cansam de falar de censura, acho no minimo estranho, a ocultação deste nome... que mal ou bem também se candidata à CML!

Obrigado

Lauro António disse...

Meu caro Carlos Pita (mais um "anónimo" sem blogue ou qualquer referência):
Para a execução desta poll... (como lhe chama), dispunha somente de 10 hipóteses. Os candidatos eram 12, optei por deixar de fora 2.
Não há censura. Aqui não se vota ninguém. Aqui brinca-se às eleições e dá-se uma ideia da orientação de voto(imperfeita e deturpada: sei que qualquer um pode votar duas vezes no mesmo candidato, o que não deveria ser possível). Nada mais.
Teria toda a legitimidade fazer a sondagem só com quatro ou cinco candidatos. E valeria o que esta vale: Nada. Apenas uma brincadeira, que deveria ser entendida enquanto tal, se os portugueses não andassem, muitos deles, de tão maus figados.

Anónimo disse...

Caro Lauro António,

Pois eu interpretei o slogan como referindo-se ao PRESIDENTE... DA CÂMARA e não ao da República... A ideia era afirmar que quem manda na Câmara Municipal é o Presidente... da Câmara Municipal! Para contradizer a proposta de Costa de entregar a gestão da CML ao governo, está a ver?

Bom, não sei se é o PSD que não acerta uma, se são outros que fazem interpretações erradas de tudo o que o PSD faça...

É que esta parece-me um tanto óbvia, mas pelos vistos a si, não!

Cumprimentos.
José Cardoso Bastos

Lauro António disse...

Caro José Cardoso Bastos,
Obviamente que percebi essa mensagem. Sabe? Era uma ironia. Realmente a campanha para a CML do PSD foi desastrosa. Nem sei se não foi intencionalmente desastrosa, de tão desastrosa foi! Mas deixo isso para os militantes do PSD discutirem.
Por mim, depois do "Agora é a Serio!", depois de lá estarem vários anos "a brincar" (pelos vistos!), não se podia exigir mais.
Um abraço