quarta-feira, dezembro 12, 2007

99 ANOS DE MANOEL DE OLIVEIRA

Manoel de Oliveira - 99 anos
Manoel de Oliveira, que completou 99 anos, disse à agência Lusa que está determinado a realizar todos os filmes que ainda tem em projecto: "Continuo enquanto me deixarem e enquanto tiver saúde", disse Manoel de Oliveira, garantindo que quer realizar todos os projectos que tem, sem dar prioridade a nenhum em especial.
«Não quero chegar a parte nenhuma, [o cinema] foi só a minha paixão, foi quase que instintivo», afirmou o cineasta. Escusou-se a falar sobre o seu passado, sublinhando que está concentrado apenas nos planos para o futuro: "Não olho para os filmes que fiz", frisou.
Manoel de Oliveira nasceu no Porto em 11 de Dezembro de 1908, mas foi registado como se tivesse nascido no dia seguinte. Com 76 anos de cineasta e 99 de idade, Manoel de Oliveira é o mais velho realizador de cinema do mundo em actividade e o mais premiado do cinema português. «Douro, Faina Fluvial» (1931), «Aniki Bobó» (1942), «Benilde ou a Virgem Mãe» (1974), «Amor de Perdição» (1979), «Francisca» (1981), «Le Soulier de Satin» (1985), «Os Canibais» (1988), «Vale Abraão» (1993) e «O Quinto Império» (2004) são alguns dos mais de 40 filmes que realizou. «Belle Toujours» e «Cristóvão Colombo - O Enigma» (com estreia marcada para 10 de Janeiro) são as obras mais recentes de Manoel de Oliveira, que tem em projecto «O estranho caso de Angélica» e a adaptação para cinema do conto de Eça de Queiroz «Singularidades de uma rapariga loira». Estas foram as palavras recolhidas em "Diário Digital / Lusa".

De pessoal vai o meu maior abraço de profunda amizade para este homem que nos enche de orgulho, não direi só como portugueses, mas como "pessoas".
(esta semana estreia-se o seu último filme: "Cristovão colombo - O Enigma").

6 comentários:

Ouriço disse...

Vim dizer olá e perguntar quando se janta.
bjs!

alice disse...

um exemplo invejável de vida e desejo de viver. oxalá portugal o estime e o governo o reconheça. que para o ano todos possamos apagar 100 velas em sua homenagem.

Bandida disse...

lembro-me do q se falaste dele no vává. grande homem!

e beijos meus


B.

Maria da Fonte disse...

Ai sinhores, inté estou comobida!!! Bossemecês nem sabem o quanto eu gosto das fitas que este sinhore realizou.

Ai... que perdição aquele amor de Simão e Teresa!... O meu compadre Camilo inté habia de gostare de os ber nas telas e toda a gente a chorare, fora delas.
Se ele ainda bibesse inté que escrebia uma longa carta ao Sinhore Manoel, daquelas que se mandam com muita calma... e onde se podeM apreciar todos os pormenores das cenas.

AOS SEUS CHARMOSOS 99 ANOS EU LEBANTO A MINHA TAÇA COM EMOÇÃO, DESEJANDO QUE AINDA POSSA BÊ-LO PELAS MINHAS TERRAS, AINDA QUE SEJA SÓ A PASSAR FÉRIAS.

Um abraço a ambos os realizadores que se cruzaram nesta bida... PARA NOS MOSTRAREM QUE AS REALIDADES DAS TELAS TAMBÉM ENCHEM OS CORAÇÕES DO HOMENS.

Desta bossa criada,
Maria da Fonte Arcada

inominável disse...

a prova de que viver não é só durar...

Anónimo disse...

Senhor Lauro António, será que pode informar-me da causa de não haver praticamente dvd´s da obra do mestre manoel oliveira(inquietude, francisca...), disponível em portugal, por ex. há dias reparei no 5º imperio no site da fnac e era dado como indisponivel para venda.
all the best
kam